16.4.17

os três amigos


Sarah é uma daquelas garotas que é única por onde passa. Daquelas que, só de olhar num plano geral, já prende a atenção. E exercita o que sabe fazer de melhor: ser tudo e todas ao mesmo tempo e ainda assim ser só ela. Mas um período da vida de Sarah acabou sendo terrivelmente decepcionante, e é esse capítulo que vamos acompanhar hoje.

Ela tinha um crush enorme no primeiro cara.
Fazia alguns meses que sorrateiramente tentava fazer contato. Passaram-se meses até que ele respondeu, e começaram a conversar. Ela não sabia, mas ele namorava, mas mesmo assim, durante um mês, era só os dois pra lá e pra cá. Então teve um dia. 14 de dezembro de 2016.
Estavam bebendo com uns amigos dele e então chegou o cara dois. Era amigo do cara um. O cara dois era legal, mas ela só tinha olhos para o cara um.
O dia se passou e ela foi pra casa. Só então as surpresas começaram. O cara um foi o mensageiro. Começou assim:
"Chegou bem em casa, fofa?" Sarah estranhou. Ele estava bêbado e continuou falando "O cara dois sabe, depois que você foi embora, ele só ficou falando de você" (e vocês sabem o que quer dizer quando um cara bêbado faz isso) e ela se fazia de desentendida: "é mesmo?" e o cara um disse "sim, tem muita coisa boa para falar de você" e foi aí que as pernas dela tremeram.
Um papo ambíguo se seguiu até que o álcool acabou falando por ela sobre seus sentimentos por ele e ele disse "eu gostaria de te conhecer melhor mas você sabe, eu ainda tô namorando" e ela disse que tudo bem, que ele fizesse o que tinha que fazer. No dia seguinte, ainda tinha um clima entre eles e ele tentou terminar com a namorada naquele dia, mas ela não pôde se encontrar com ele e assim, ele teve um dia a mais para pensar. E foi isso que estragou tudo. Ele desistiu dela. Decidiu que não valia à pena, sabe?
Mas não fez diferença, ela continuou na mesma, querendo estar com ele, mas não adiantava.

Desde o dia que conheceu o cara dois, mantiveram contato, mas acho que ele acabou perdendo aquele suposto interesse que demonstrou, de acordo com o cara um.

Mudou o ano e ela conheceu gente nova. Uma amiga nova, que tinha um namorado. O cara três. Ela acabava falando bastante de Sarah pra ele, devido àquela empolgação de início de amizade, e o cara três se identificava com Sarah ou algo assim.
Um dia, acabaram se encontrando quando foi acompanhar a amiga para que se encontrasse com ele, mas logo depois eu seguiu seu caminho.
No dia seguinte, a amiga disse para Sarah "tava o cara três e eu, aí achei que ele ia me beijar e tal, mas ele começou a perguntar por que você não tinha ficado, que você devia ser super legal e tal" e Sarah pensou "nossa, isso não é bom", "mas não é nada, certo?"
Então, um tempo depois eles terminaram e decidiram manter uma amizade colorida e já que eram só amigos, Sarah saiu com eles. Passaram a tarde juntos duas semanas atrás e ficou por isso.
Ontem, o cara três saiu para beber com essa amiga e mais uns amigos. Ficou louco, então, (e isso, ficou sabendo hoje, que ela lhe contou) começou a falar sobre ela "chama ela, ela é tão legal" e os amigos dele "quem é ela?" e sua amiga disse "uma amiga minha" e o cara três "vou ligar pra ela" (eles não deixaram ele ligar, mas continuou dizendo que ela era muito legal e outras coisas) e assim, parafraseio, esse exato texto, vocês sabem o que quer dizer quando um cara bêbado faz isso. (Sei lá, nada, mas não importava, porque tinha a amiga no meio, e foi isso).

Sarah pensou "talvez eu cause uma boa primeira impressão" e logo depois "que venha o cara quatro"

E foi assim que Sarah ganhou três novos amigos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário